Nova Mutum revela-se destino de turismo tecnológico

0
80
Reprodução/Internet

Localizado a 269 km ao norte da capital, Nova Mutum é o terceiro município do Brasil com maior índice de desenvolvimento humano (IDH). Além disso, a cidade vem se revelando também como destino turístico de referência em tecnologia sustentável no segmento de agronegócio. O trabalho, desenvolvido pelas secretarias municipais de Indústria, Comércio e Turismo e de Agricultura e Meio Ambiente, em parceria com o Sebrae em Mato Grosso, já apresenta resultados, como a preparação de oito atrativos para receber o turista e o ordenamento da cadeia no município por meio da lei do vaucher único, que envolve 20 empreendimentos.

Para a diretora do Sebrae em Mato Grosso, Eneida Maria de Oliveira, o turismo tecnológico é um diferencial e uma oportunidade para o estado. É uma nova vertente de turismo no Brasil em franco crescimento, que oferece visitas monitoradas a empreendimentos que detém alta tecnologia e apresentam resultados expressivos de produção, casos que podem ser observados em Nova Mutum e em outras regiões. O produto é voltado a turistas nacionais e estrangeiros, estudantes e profissionais do agronegócio e permite conhecer as mais avançadas tecnologias na área da agroindústria, vivenciando experiências nos empreendimentos.

O empresário Joari Proença, da Montreal Turismo, no mercado desde 1993, diz que vai começar a operar o turismo tecnológico em Nova Mutum em 2013. Ele trabalha com aulas pedagógicas em Sinop, Barra do Bugres e Campo Verde e acredita que poderá adaptar os atrativos de Nova Mutum a essa modalidade turística. Já a Confiança Turismo fechou o primeiro grupo de turismo tecnológico em Nova Mutum, 34 empresários alemães que visitam os empreendimentos em fevereiro. Para a gerente operacional da agência, Ana Guralh, esse produto abre novas possibilidades, especialmente porque existe uma procura muito grande.

Entre os oito atrativos do turismo tecnológico de Nova Mutum estão os empreendimentos Hidropônicos Cristalina, maior produtor de alfaces de Mato Grosso, com uma produção média de 3,1 mil unidades ao dia, além de outras verduras e legumes; e o Grupo Hoepers, cujas fazendas são consideradas um modelo de gestão sustentável, com aplicação de verticalização das atividades, ciclo autossustentável, onde é feito o confinamento médio de seis mil cabeças de gado por ciclo, e entrega média de 36 mil suínos ao ano.

O Grupo Mutum, um gigante na produção de soja, que também produz milho, sorgo e algodão, também integra a lista. Possui modernas e eficientes estruturas de armazenamento de grãos com capacidade para 500 mil sacas, desenvolve pesquisas e novas tecnologias e investe em bovinocultura e piscicultura. Tauá Biodiesel, produtora e esmagadora de soja, fabrica biodiesel, farelo e óleo de soja, armazena grãos e está investindo R$ 100 milhões na construção de uma nova esmagadora de grãos.

Empreendimento com 12 anos de atividade, o Suco Melina tem uma produção anual de 900 toneladas de uva de mais de 14 variedades, utilizadas na fabricação de mais de 600 mil litros de suco natural, integral e sem conservantes, comercializados em todos os estados brasileiros, é também pioneira no cruzamento industrial de raças bovinas europeias. Outro empreendimento que pode ser visitado pelos turistas é a Orquestra Sinfônica Jovem de Nova Mutum, que desenvolve aulas de instrumentos musicais e coral que resultam na formação da orquestra e apresentações municipais e estaduais. Sem fins lucrativos, o projeto recebe apoio financeiro de instituições, empresas e pessoas do município, e atende 200, sendo 30 alunos especiais, 20 de viola caipira, 40 que compõem o coral infantil e 110 que fazem parte da orquestra.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui