terça-feira, maio 18, 2021
No menu items!
Início Economia Comerciante tem que repensar forma de negociar, alerta presidente da Fecomércio-MT

Comerciante tem que repensar forma de negociar, alerta presidente da Fecomércio-MT

O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio-MT), José Wenceslau de Souza Júnior, disse que o cuidadoso trabalho da entidade, em parceria com o Governo do Estado, a Prefeitura de Cuiabá e as autoridades sanitárias, permitiu que o Estado fosse um dos primeiros do Brasil a reabrir estabelecimentos comerciais, em 27 de abril. “Foi, mais do que um desafogo para o empresariado que já enfrentava muitas dificuldades, um aprendizado para os novos desafios pós-pandemia”, salientou.

 “Negociamos intensivamente e focados no objetivo de não estender por muito mais tempo o fechamento do comércio, decretado em 23 de março. E, até conseguirmos, a Federação se envolveu com iniciativas para continuar dando suporte aos empreendedores, muito angustiados com a paralisação dos negócios”, informou.

Segundo Wenceslau, os empresários foram orientados sobre procedimentos diante de um quadro que, até então, não haviam enfrentado. A Federação consolidou as orientações em uma cartilha, que basicamente indicava a adoção de medidas rígidas de prevenção contra o novo coronavírus, os cuidados com o estabelecimento, com os funcionários e com os clientes.

Corresponsabilidade

O dirigente revelou que a Federação assumiu com as autoridades uma condição de corresponsabilidade na fiscalização. Dentro desse espírito, equipes da área de Saúde do Sesc e do Senac foram às ruas para distribuir kits de higiene e proteção – máscaras, sabão líquido, álcool em gel, etc. –, visitando lojas da capital e das cidades-polo onde as duas entidades têm unidades no Estado. Foram mais de 20 mil kits entregues.

Nesta quinta-feira (28), o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, anunciou decreto liberando a reabertura de shopping centers, bares e restaurantes a partir da próxima semana. Segundo ele, os shoppings poderão abrir suas portas na quarta-feira (03/06), mas com horário restrito, das 14h às 22h, e não estarão autorizados a funcionar aos domingos. As praças de alimentação, porém, só poderão abrir no dia 8 de junho, no modelo self service. A mesma data valerá para os bares e restaurantes de rua, incluindo os que atuam dentro dos shoppings: podem retomar as atividades de terça a domingo, das 11h às 15h e das 18h30 às 23h.

“Os empresários desses segmentos estavam entrando em desespero”, revelou Wenceslau em live para o Instagram da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), no dia 27. A decisão do prefeito é resultado de longa negociação comandada pela Fecomércio, que assumiu, a exemplo das demais áreas do comércio, a posição de corresponsabilidade.

Demandas

A Fecomércio-MT juntou-se à Federação das Indústrias para encaminhar vários pedidos ao Governo do Estado, Prefeitura da capital e estatais de energia e água para reduzir os impactos causados à economia pela pandemia. Entre elas, José Wenceslau citou a suspensão do pagamento de ICMS por seis meses, do prazo de pagamento de ICMS sobre energia ao longo deste ano, do pagamento do IPVA por 180 dias para pessoas físicas e jurídicas e, pelo mesmo período, do pagamento de débitos empresariais já existentes.

“As demandas eram tão fundamentais, que a Assembleia Legislativa transformou em lei: por 90 dias, os empresários não podem ser punidos por atraso. Isso mostra que estamos cumprindo a nossa função de cuidar e defender o setor privado.”

Sesc/Senac

Na entrevista, presidente do Sistema Fecomércio falou com orgulho do trabalho realizado por Sesc e Senac para ajudar a população carente e manter a atividade de cursos usando o método home office. O Sistema não demitiu nenhum funcionário. Houve adaptações permitidas pela legislação trabalhista, com redução de salário e jornada. De acordo com o dirigente, “todos ficaram felizes porque os empregos foram preservados”.

Ele destacou a importância da realização de lives com cantores, que tiveram mais de 2 milhões de acessos e geração de 1 tonelada de alimentos para o programa Sesc Mesa Brasil. Com o volume arrecadado, cerca de 5.500 pessoas foram atendidas. “O Mesa Brasil é o maior banco de alimentos do mundo, e temos recebido muito apoio de empresas.”

Ele citou ainda o Restaurante do Comerciário, que normalmente atende entre 600 a 700 pessoas por dia, que pagam R$ 12 o quilo. Com a pandemia, teve que ser fechado, mas só a operação física. “Continuamos fornecendo marmitas por R$ 5. Hoje, vendemos quase 800 marmitas diariamente com comida padrão Sesc”, disse.

O Senac também se manteve ativo. Os funcionários tiveram férias coletivas de 15 dias logo após o início da pandemia. Mas voltaram para manter os cursos em andamento, de forma virtual. O importante, destacou, é otimizar o tempo.

Comércio do futuro

Wenceslau revelou que tem sido procurado pelos comerciantes para falar sobre as perspectivas do novo comércio pós-pandemia e as orientações a serem seguidas. “Acalmo o coração deles porque, agora, o foco é na retomada das atividades, de forma gradual, sem estressar com o que virá daqui a um ou dois meses. Mas temos, sim, que repensar nossa forma de negociar. O e-commerce é uma realidade, veio para ficar. Temos que, cada vez mais, aprender a lidar com as novas tecnologias.”

Para o dirigente, é preciso ter sempre um olhar positivo. É no pós-crise que aparecem as oportunidades, alerta. “O empresariado tem que se manter confiante, negociar equilibradamente com fornecedores, lutar por juros bancários justos e tomar iniciativas para manter os atuais e atrair novos clientes”. E, bem-humorado, lembrou no final da entrevista um ditado tradicional no comércio: “enquanto todo mundo chora, eu vendo lenço”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Notícias Populares

Descubra a importância do Endomarketing em pequenas e médias empresas

Muitas pessoas que ouvem falar em endomarketing, imaginam que se trata de uma estratégia aplicada apenas em grandes empresas, com setores bem...

Live Solidária com Maria Izabel

Maria Izabel começou sua carreira no interior de Mato Grosso, na cidade de Sorriso, onde nasceu. Desde criança, a paixão pela música...

Empresário do ramo artístico é um grande descobridor de talentos do Estado

Conte um pouco da sua história. Trajetória pessoal e profissional. Primeiramente eu gostaria de agradecer ao site “Em...

Potencialidades de Sinop, do Estado e a construção da Ferrogrão são destaques no EL País

O jornal El Pais, um dos mais conceituados da América Latina, publicou neste domingo, a reportagem ‘o sonho do trem da floresta...